Como remover a cola dos selos postais

Para que uma coleção de selos postais esteja nas melhores condições de utilização e apresentação, existem determinados procedimentos que devem ser respeitados. Saiba como remover a cola dos selos postais de uma coleção e transforme a sua numa das melhores no mundo da filatelia.

Nos seus primórdios, a remoção dos selos postais era muito mais fácil de ser realizada do que atualmente, uma vez que a cola, ou a saliva que era utilizada no verso dos selos postais era solúvel em água e isso facilitava muito a sua remoção. Contudo, esse método passou a ser considerado anti-higiénico e a impressão de selos postais sofreu alterações significativas na sua produção e estampagem. A utilização de muitas impressoras e o facto de um determinado selo postal não apresentar qualquer tipo de especificação técnica faz com que seja muito difícil para um filatelista distinguir quais são os selos postais que saem mais facilmente do papel daqueles que não saem sem qualquer tipo de dano.

Dessa forma, a remoção de um selo postal é uma tarefa de difícil execução e, ao mínimo erro, a integridade do selo postal pode estar comprometida. Para que isso não aconteça, um bom filatelista deve seguir os passos seguintes:

Remover os selos postais

Em primeiro lugar, deve retirar o selo postal do respetivo envelope, de modo a que possa trabalhá-lo de uma maneira mais particular. Como tal, deve recortar o envelope à volta do selo, deixando um espaço de, aproximadamente, dois centímetros. Essa é a margem necessária e ideal para isolar o selo postal.

Ordenar os selos postais por tipos de cola

Um filatelista deve ordenar os selos postais por tipos de cola, de modo a saber quais são os que podem e os que não devem ser retirados do papel. Para o fazer, deve partir do pressuposto que, por norma, os selos postais que são anteriores ao ano de 2000 e os que apresentam um picotado arredondado nas suas margens são os que podem ser retirados, dado que a cola utilizada é solúvel em água. Os restantes apresentam um tipo de cola não solúvel e isso condiciona a remoção de um determinado selo postal.

Assim sendo, independentemente do tipo de filatelia que ilustre a sua coleção, é estritamente necessário observar a forma do seu selo postal e conhecer o seu background histórico, de modo a saber se o pode retirar sem qualquer tipo de dificuldade.

Separar os selos postais que se encontrem em envelopes de cor

Este é um dos passos fundamentais para remover a cola dos selos postais de uma determinada coleção e manter intactas as suas características principais. Um filatelista deve separar os envelopes de cor branca dos de outras cores, na medida que estas podem destruir um selo postal. Por exemplo, um envelope vermelho pode tingir a água e, consequentemente, alterar a cor e os carimbos de um selo postal original.

Ferver água e colocá-la num recipiente

Este é o momento de deitar as mãos à obra. Deve ferver água numa panela e depois despejá-la (20/30 cl) num recipiente, preferencialmente, raso. Assim que a água estiver morna, deve colocar os selos postais nesse mesmo recipiente, para que a cola se desprenda do papel. Deve ter em atenção que nunca deve ferver a água quando o selo postal está nela contido, pois isso só vai deteriorar o respetivo selo.

Retirar os selos da água

Esta é uma das etapas mais difíceis de serem realizadas e para fazer um trabalho perfeito, é necessário que seja muito paciente e delicado(a). Com o auxílio de pinças específicas, o filatelista deve retirar os selos da água, com o máximo cuidado, para uma toalha de papel e com a imagem virada para baixo. Deve-o fazer dessa maneira porque alguns selos postais podem ainda conservar a cola no verso e assim não ficam novamente colados. No entanto, caso detete que o verso do selo postal ainda tem cola, é necessário repetir o processo para que a cola deixe de exercer o seu efeito.

Arquivar os selos postais

Depois dos selos postais estarem secos, eles devem ficar guardados no meio de um determinado livro durante um período de 24 horas. Esse livro deve permanecer fechado e ter um outro (de preferência mais pesado) em cima a servir de prensa. No final deste tempo, o selo postal estará em perfeitas condições de ser arquivado no respetivo álbum classificador.

A sua votação: