O que é a filatelia e qual a sua origem

O estudo e a coleção de selos postais são um dos passatempos mais praticados e populares em todo o mundo. Saiba o que é a filatelia e conheça o porquê desta ser uma forma de conhecimento que identifica e aproxima todo o tipo de colecionadores.

A filatelia é um ramo do conhecimento que tem por objeto o estudo dos selos postais e/ou, paralelamente, o estudo de todas as formas de franquia utilizadas na circulação postal. A palavra filatelia resulta da junção de dois vocábulos gregos: philos + telos e os dois em conjunto significam o amor ao estudo dos selos.

A filatelia tem várias áreas de estudo que vão desde o aparecimento, evolução, diversificação dos selos postais e outras formas de franquia. Por outro lado, a filatelia revela toda a paixão dos que procuram descobrir e aprender a história “que se esconde” por detrás de um determinado selo postal.

O objetivo principal da filatelia passa por fazer coleções de selos e estas podem ser divididas em coleções tradicionais ou modernas, sendo que as últimas podem ser temáticas, de assuntos ou de motivos específicos. Uma coleção pode demorar anos a conseguir-se e essa é a magia principal que o filatelismo proporciona.

O ideal que une todos os filatelistas é a vontade de conhecer mais sobre um determinado lugar, acontecimento, objeto, pessoa ou país e os selos postais são uma das melhores formas de o fazerem.

A origem da filatelia

A origem da filatelia está ligada ao aparecimento do primeiro selo no mundo, o Penny Black. Ele começou a circular na Grã-Bretanha em 6 de Maio de 1840 e encontrava-se disponível nas taxas de 1 penny e 2 pence.

Esta medida surgiu na sequência de um plano de reforma postal e foi concebido por Sir Rowland Hill que era um dos membros do governo da época. Tratou-se de uma forma de obrigar o remetente a pagar antecipadamente a tarifa e o peso de uma carta, pois antes da criação do selo o pagamento da correspondência era da inteira responsabilidade do destinatário, o que originava um enorme número de devoluções.

Em poucos anos, o sistema de funcionamento dos correios sofreu alterações profundas em praticamente todas as nações do mundo. Em Portugal não foi exceção. No dia 1 de julho de 1853 foram colocados à venda os primeiros selos postais portugueses nas taxas de 5 e 25 reis, com a figura de D. Maria II.

As primeiras edições foram e continuam a ser históricas e têm um valor documental e material indescritível. Por exemplo, o selo mais caro dos Estados Unidos da América foi vendido recentemente pela módica quantia de 2,2 milhões de euros/5,20 milhões de reais e isso demonstra o poder económico que este setor apresenta.

A filatelia é mais do que um passatempo, é uma atividade que conta com milhões de adeptos em todo o mundo e representa uma indústria que movimenta muito dinheiro.

As principais características da filatelia

A filatelia é como uma arte que precisa de ser constantemente atualizada de forma a instruir cada vez mais o próprio conhecimento. Em comparação com as demais, destaca-se pelas características únicas que apresenta. São elas:

  • É uma pesquisa/estudo que gira à volta das particularidades mais variadas que envolvem o selo postal, desde a sua temática à imagem que nele está contida;
  • É uma coleção que pode assumir uma forma de recreação ou investimento pessoal;
  • A filatelia representa uma forma de união e aproximação entre pessoas totalmente diferentes;
  • É uma fonte permanente de conhecimentos sobre os mais diversos campos do saber: geografia, desporto, política e aspetos variados do universo sociocultural de cada região e/ou acontecimento;
  • É uma maneira de divulgar as belezas e as riquezas naturais que existem e podem ser encontradas num determinado país;
  • Permite o desenvolvimento do senso crítico e artístico e é um excelente recurso para uma melhor educação e formação individual.
A sua votação: